Seu Ambiente
LIVRE DOS CUPINS

Descupinização

Elimine os Cupins do seu Ambiente

A DESCUPINIZAÇÃO exige da dedetizadora uma inspeção minuciosa da infestação, assim como, o reconhecimento da espécie em ação e a dimensão da área atingida, para o planejamento da ação adequada e eficaz contra a praga

Os cupins são animais da ordem Isoptera e, como indicam os registros fósseis, estes animais habitam o nosso planeta há pelo menos 250 milhões de anos. São representados por 3000 espécies de cupins no mundo, 290 registradas no Brasil, e somente 4 destas potencialmente sinantrópicas, ou seja, vivendo próximas de moradias humanas.

São insetos de organização social com papel importante como decompositores, reciclando matéria orgânica e aerando o solo quando constroem galerias. Alguns cupins, no entanto, pelo hábito de comer madeira e se alimentarem das raízes das plantas de interesse do homem, podem causar problemas na produtividade das plantações e nas construções civis. São popularmente conhecidos por siriris ou aleluias.

Habitat dos Cupins

Os cupins vivem em ninhos que podem ser construídos dentro de raízes, sob ou sobre troncos, no solo (sob a terra ou aflorado acima dela na forma de montículos) e, também, em construções, como paredes, rodapés, batentes de portas e caixas de força.

Ciclo de Vida dos Cupins

Como possuem exoesqueleto rígido de quitina e proteínas, os insetos sofrem ecdise, o que significa que constroem um novo exoesqueleto maior e descartam o antigo, menor para poderem crescer e aumentar de tamanho.

Reprodução dos Cupins

Na primavera, quando o ar está mais úmido, geralmente após uma chuva, machos e fêmeas enxameiam, ou revoam e, chegando ao solo, perdem as asas e formam os casais reais. Então, num pequeno buraco ou depressão próximo à uma madeira ou escavando uma câmara no solo, copulam, a rainha põe ovos e iniciam um novo ninho. Logo a população de operárias e soldados que destes nascem iniciam suas funções.

Importância e Curiosidades dos Cupins

Os cupins apresentam importância econômica, ecológica e na pesquisa científica. Economicamente podem trazer prejuízos para as edificações, do homem, para o madeiramento utilizado pelo homem, e alguns podem trazer prejuízo agroflorestal e ainda serem indesejáveis nas pastagens por determinarem um visual não estético.

Cupins Subterrâneos e de Madeira Seca

Cupim Subterrâneo

s técnicas de prevenção para cupins subterrâneos visam proteger as estruturas, como é o caso de construções. Esta prevenção inclui barreiras físicas, tratamento da madeira e controle da população de cupins através de iscas.

Cupim de Madeira Seca

Para o controle de cupins de madeira seca, primeiramente é preciso a identificação correta da espécie infestante, pois a sua infestação é em menor número de indivíduos em comparação aos cupins subterrâneos. Entretanto, com o passar do tempo, a proliferação da colônia pode dar origem à várias outras colônias.